banda

Quarteto de Música Instrumental Brasileira, criado em 2006, por músicos formados pelo conceituado curso de MPB/Jazz do Conservatório Dramático Musical Dr. Carlos de Campos de Tatuí-SP, o grupo vem procurando a absorção e ressignificação de elementos de diversas escolas, tanto as da Música Instrumental Brasileira quanto as vindas de outros países, como é o caso do Jazz contemporâneo. Assim, trabalhando não só a absorção, mas também o questionamento de certos paradigmas para trazer uma nova proposta estética musical. Muito se tirou da escola vinda de Hermeto Pascoal e de outros que nela se inserem.

Influenciados pelo contato constante com músicos conceituados de diversas regiões do Brasil e pelo ambiente de grande atividade musical proporcionando pelo Conservatório de Tatuí, o Espinho de Limoeiro surgiu com o objetivo de desenvolver em suas composições as diversas manifestações tradicionais da cultura musical brasileira, explorando suas inúmeras possibilidades de uso na Música Instrumental moderna. Ritmos de diversas regiões do país como o Baião, o Choro, o Samba, o Maracatu e o Frevo, são incorporados à instrumentação, interpretação e, também, ao processo de criação do grupo, o que lhes confere um novo sentido musical.
Desde sua estreia no, SESC Campinas, em 2006 o grupo vem amadurecendo seu repertório e composições. Em 2007 realizou sua primeira turnê pelo sul do país, apresentando paralelamente ao seu trabalho autoral um tributo a Elis Regina “Pour Elis”, expondo estes trabalhos no auditório da UNICENTRO em Guarapuava – PR, Teatro Municipal de União Da Vitória – PR e no Teatro da Sociedade Médica de Maringá – PR.

Com o grupo reformulado e atuando em Campinas – SP, realizou uma série de shows na cidade de Ribeirão Preto – SP no ano de 2009, como por exemplo, o Espaço Cultural “A Coisa” e o coreto da Praça das Bandeiras, no centro comercial da cidade.

Em 2010 o grupo foi convidado a se apresentar no FEIA – Festival de Artes do Instituto de Artes da UNICAMP – e posteriormente, no mesmo ano, teve a grande oportunidade de dividir o palco com o saxofonista Vinícius Dorin.

No ano seguinte o grupo foi premiado com a música “Chorinho pro Fabinho” no 3º Festival de Música Instrumental para Viola, Violão e Guitarra em Vinhedo – SP. Em 2013 participou da etapa seletiva do X Brasil Instrumental, realizando apresentação em Ubatuba, tendo sido aprovado e premiado, com isso integrou a programação da fase final do festival na cidade de Campinas. Em 2015 lança seu primeiro CD, intitulado Espinho de Limoeiro.